Boeing 787 recebe certificação da FAA e EASA

Após um ano e nove meses desde seu primeiro voo e com cerca de 4.911 horas de voo em testes, a Boeing finalmente recebe a certificação para o 787 Dreamliner, equipado com motores Rolls Royce Trent 1000.

Em cerimônia realizada  na fábrica da Boeing hoje ( 26/07), em Everett, Washington; Randy Babbitt, administrador da FAA (Agência Federal de Aviação) concedeu a certificação para Mike Carriker, chefe dos pilotos de testes da Boeing e do 787 e para Mike Sinnett, vice-presidente e engenheiro chefe de projetos da Boeing. A “Certificação de Tipo” concedida à Boeing, confirma que a aeronave foi testada e está em complacência com todas as leis federais dos Estados Unidos.

Alem disso, Babbitt emitiu a “Certificação de Produção 700” e entregou-o para John Cornish, vice-presidente do setor de montagem final e entregas do 787 e também para Barb O’Dell vice-presidente de qualidade do 787. O “Certificado de Produção 700” atesta que toda a linha de montagem e sistemas do 787 estão de acordo com as leis americanas e que a aeronave pode ser produzida em escala.

Depois foi a vez de Patrick Goudou, diretor-executivo da EASA (Agência Europeia de Segurança na Aviação), entregar para Dan Mooney, vice-presidente do programa de desenvolvimento do 787-8, o “Certificado de Tipo” europeu.

Continue lendo

Anúncios

Airbus testa aeronaves contra impacto de cinzas vulcânicas (ATUALIZADO)

A Airbus aproveitou o momento da erupção do vulcão Eyjafjallajokull e executou testes nesse segunda-feira (19/04) para verificar o comportamento de suas aeronaves e dos motores, em situações de intensidade das cinzas vulcânicas.

Um A340-600, equipado com motores Rolls Royce, decolou de Toulouse com o objetivo de sobrevoar o espaço aéreo francês e alemão. A aeronave sobrevoou próximo das cinzas do vulcão para coletar dados para análise dos engenheiros da Airbus.

Outra aeronave que participou nos testes foi um A380, equipado com motores Engine Alliance, que sobrevoou o espaço aérea francês com o mesmo objetivo do A340.

Os resultados serão analisados e entregues às autoridades da Agência Européia de Segurança da Aviação (EASA).

ATUALIZAÇÃO

Após inspeção nas duas aeronaves, a Airbus revelou que não foram encontrados problemas.

“A inspeção feita após o voo não mostrou nenhuma irregularidade. Passamos a informação para o fabricante dos motores e as autoridades de segurança, que verificarão os dados e tomarão as medidas necessárias.” disse um porta-voz da Airbus.

O voo do A380, equipados com motores Engine Alliance GP7200, durou cerca de quatro horas. O A340-600, com motores Rolls Royce Trent 500, voou por cinco horas.

A330 cargueiro recebe certificação da EASA

A Agência Européia de Segurança da Aviação (EASA), garantiu a certificação para o A330-200F.

A campanha de testes do cargueiro completou um ciclo de 200 horas de testes, com duas aeronaves configuradas com os dois motores oferecidos: Pratt and Whitney PW4000 e o Rolls Royce Trent 700.

A aeronave foi certificada para levar até 70 toneladas de carga, uma a mais do que o esperado.

A Airbus aguarda a certificação da aeronave pela FAA, órgão responsável pela aviação americana.